Governo diminui para R$ 1 preço das refeições nos restaurantes populares do Maranhão
Publicado em 18/11/2021 às 06:03
Por: Isisnaldo Lopes

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), editou um decreto na última quarta-feira (17) reduzindo para R$ 1 o preço das duas refeições que são servidas nos restaurantes populares do estado.

O novo preço começa a valer a partir de segunda-feira (22) nos 60 restaurantes populares espalhados por todo o estado. Anteriormente, o preço pago era de R$ 3 reais no almoço e R$ 2 no jantar.

De acordo com o governador, a medida tem como objetivo proteger as famílias maranhenses devido a crise econômica ocasionada pela pandemia de Covid-19.

"Nós temos uma crise social muito aguda no Brasil, em razão da pandemia do coronavírus, gerou a desestruturação do país em nível nacional e em outros países do mundo. Por isso, é preciso aumentar a incidência de políticas sociais nos lares maranhenses", disse o governador Flávio Dino.

O governo gasta, por ano, R$ 100 milhões para manter os restaurantes populares. Com os novos preços, os gastos sobem para R$ 112 milhões.

O marisqueiro Roberto Carlos é um dos milhões de maranhenses que estão sobrevivendo com menos de um salário mínimo, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"A gente come né? Porque precisa", diz o marisqueiro.
Uma a cada quatro crianças, atendidas nos Serviços de Atenção Básica pelo país, não fazem as três principais refeições do dia, segundo o Ministério da Saúde.

Para as milhares de famílias no Maranhão, a fome dói mais nos fins de semana, quando os restaurantes populares mantidos pelo governo não funcionam.

"Vamos propiciar que as famílias usuárias dos restaurantes populares possam ter uma sobra no seu orçamento doméstico. Uma vez que o preço cai de R$ 3 para R$ 1. Uma pessoa que gastava R$ 15 por semana, vai gastar R$ 5. Ou seja, a economia dela vai ser maior", disse Flávio Dino.

 

 

 

g1/ma

Veja mais sobre: Novidades, Política,
Copyright © 2018 - 2019 | Portal iNotícia MA. Todos os direitos reservados.