DAVINÓPOLIS - Rubem Firmo teria feito depósitos em contas de envolvidos na morte de prefeito
Publicado em 11/01/2019 às 07:09
Por: Isisnaldo Lopes

Deve ser remetido ao Ministério Público esta semana pela Polícia Civil o caso do prefeito de Davinópolis, morto em novembro do ano passado na região tocantina. Na última semana, o atual prefeito da cidade foi preso suspeito de ser um dos mandantes do assassinato. Depósitos bancários teriam sido feitos por Rubem Firmo na conta dos demais envolvidos no crime. O inquérito já está na fase final de conclusão. A polícia esclareceu a autoria intelectual, indicada para o ex-prefeito José Rubem Firmo, conhecido como Rubem Lava Jato, e também a autoria material do crime contra Ivanildo Paiva. O inquérito com provas claras que serão encaminhadas por meio de um relatório ao poder judiciário. As prisões serão válidas para seis envolvidos: Antônio José Messias, o financiador, José Rubem Firmo, o sargento Willame da PM de Grajaú, o PM do Pará, cabo Francisco de Assis, o mecânico José Denilton e o motorista de aplicativo Douglas. Para a conclusão do inquérito, o departamento de homicídios da Polícia Civil identificou na casa do Rubem Lava Jato comprovantes de depósitos bancários que teriam sido efetuados por terceiros nas contas de homicidas que executaram Ivanildo Paiva. Os valores das transferências não foram informados. Na época, o corpo de Ivanildo foi encontrado no dia 11 de novembro em uma plantação de eucalipto. Ivanildo costumada passar os dias de folga em sua propriedade e acabou sendo surpreendido pelos executores.

 

 

 

MA10

Veja mais sobre: Vídeos, Polícia,
Copyright © 2018 - 2019 | Portal iNotícia MA. Todos os direitos reservados.