Governo do Maranhão intensifica operação para resgatar dependentes químicos em situação de rua na capital
Publicado em 17/01/2019 às 07:51
Por: Isisnaldo Lopes

O Governo do Maranhão, por meio das Secretarias de Estado da Saúde (SES) e da Segurança Pública (SSP), realizou a Ação Resgate, na última quarta-feira (16), com oferta de tratamento a pessoas em situação de rua. A atividade, que está em sua segunda edição em 2019, foi realizada na região do Mercado Central de São Luís e ofereceu uma série de serviços de saúde e assistência especializada.

Durante a ação, quatro moradores em situação de rua, usuários de álcool e outras drogas, foram encaminhados para o Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e Drogas (CAPS AD) para avaliação médica e multidisciplinar. Por vontade própria, três serão levados para a comunidade terapêutica Fazenda Esperança, na cidade de Coroatá, enquanto um seguirá para a Unidade de Acolhimento (UA), no bairro da Cohab, em São Luís.

Joaquim Luís Costa, 59 anos, foi um dos dependentes químicos que aceitou a internação. “Eu moro nas ruas do centro de São Luís há mais de um ano. Quando comecei a abusar do uso do álcool, minha família me abandonou e saí de casa. Na rua, tudo foi pior. Agora, quero fazer o tratamento, largar a bebida e poder voltar a conviver com minha família”, contou esperançoso.

O caso de Tomaz Francisco da Cruz não é muito diferente. Natural de Caxias, interior do estado, ele vive em situação de vulnerabilidade há cinco anos. Sem ter contato com a família e cansado de viver nas ruas, Tomaz decidiu que era a hora de se tratar. “Foi a mão de Deus. Um dia antes eu estava na Litorânea e nessa noite resolvi dormir no Mercado Central. Muita gente tem essa oportunidade de se tratar, mas poucos escolhem esse caminho. Eu quero melhorar, voltar para minha família e mudar de vida”, disse.

O diretor do Caps AD, Marcelo Soares, comemora o resultado positivo das ações e garantiu mais uma vez à região do Mercado Central o resgate de pessoas em vulnerabilidade social. “Este é o segundo momento com toda a movimentação de várias estruturas, tanto da saúde, como da segurança e assistência social, onde nosso intuito é oferecer a essas pessoas (usuários de álcool e outras drogas) tratamento e tirá-las da situação de rua. Essas pessoas foram enviadas imediatamente para o CAPS, onde ficarão internadas e, posteriormente, levadas para a Fazenda Esperança – convênio do Governo do Estado que arca integralmente com o tratamento durante 12 meses”, explicou Marcelo Costa.

Previamente SSP e SES rastreiam regiões com maior número de pessoas em situação de rua. “Fazemos um mapeamento das áreas consideradas mais críticas e em seguida executamos a ação. Antes, o atendimento não tinha tanto resultado positivo, mas depois que humanizamos a operação, tudo ficou melhor. Essas ações diminuem casos de violência, como o tráfico de drogas e roubos”, relatou o delegado da Polícia Civil, Joviano Furtado.

A Ação Resgate tem o objetivo de resgatar usuários de entorpecentes e oferecer um tratamento eficiente. Essa ação é promovida em parceria entre a Polícia Civil, por meio do 1° Distrito Policial (DP), o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD) da SES, Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), Blitz Urbana e Guarda Municipal.

 

 

 

 

 

 

Da Assessoria

Veja mais sobre: Saúde, Maranhão,
Copyright © 2018 - 2019 | Portal iNotícia MA. Todos os direitos reservados.