AÇAILÂNDIA URGENTE – Assassino de Letícia Guedes sai e não retorna em induto e acaba preso novamente por envolvimento com drogas.
Publicado em 01/05/2019 às 14:32
Por: Isisnaldo Lopes

Manoel Magno Dias dos Santos, foi preso pela Polícia Militar por volta as 19h da noite de ontem dia 30, em sua residência.
A policia Militar, estava realizando uma operação nos Bairros: Plano da Serra e Pequia, com o intuito de coibir o tráfico de drogas e a prática de assaltos dentre outros crimes.
Próximo a AERCA, os policiais avistaram um indivíduo, que na revista foi encontrado com o mesmo quatro (04) porções de uma substância análoga ao crack.
Questionado sobre a origem da droga, ele confessou ter comprado de Manoel Magno. A PM foi até a residência descrita pelo acusado e chegando lá encontrou Manoel Magno.
Durante a revista no interior da residência foram encontrado algumas porções de crack, Magno havia saído no indulto de natal, porém não retornou à unidade prisional de Açailândia, o indivíduo fora conduzido até a 9° Delegacia para procedimentos cabíveis.
Obs.: indivíduo entregue sem lesões corporais.

Manoel Magno Dias dos Santos foi preso após matar Letícia Guedes de 16 anos na Praça do Patizal na Vila Ildemar. Reveja a repercussão do crime na época.

ACUSADO DE MATAR A EX-NAMORADA DE 16 ANOS É CONDENADO, EM AÇAILÂNDIA
Após um longo julgamento nesta quarta-feira (17/06/2015), a Justiça condenou Manoel Magno Dias dos Santos, de 29 anos, a 12 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato da ex-namorada Letícia Guedes, ocorrido em 2013, em Açailândia. A pena será cumprida no presídio de Pedrinhas, na capital.
Letícia Guedes tinha de 16 anos quando foi assassinada na sorveteria onde trabalhava em uma praça movimentada de Açailândia. O crime chocou a população da cidade na época. Manoel dos Santos não aceitava o fim do relacionamento com a garota.

Depois de terminar o relacionamento e sofrer ameaças, Letícia chegou a sair de Açailândia porque se sentia insegura, mas acabou voltando e foi morta pelo ex-namorado com uma facada no banheiro da sorveteria onde trabalhava.

Manoel foi preso no ano passado no município de Barra do Corda graças a ajuda do pai de Letícia, que agora espera justiça. “Na época foi difícil a polícia encontrar. Eu fui até Barra do Corda só através de pistas e aconteceu uma coisa que eu nunca imaginei que foi encontrar ele no meio da rua, livre, à vontade. Sensação difícil, mas pude suportar. Aí consegui contatar o delegado e foi feito o procedimento”, relembrou emocionado o pai de Letícia, Francisco Biapino.

 

 

Isisnaldo Lopes:

Com informações do 26ª BPM de Açailândia

 

 

 

 

 

Veja mais sobre: Açailândia, Polícia,
Copyright © 2018 - 2019 | Portal iNotícia MA. Todos os direitos reservados.