Delegado baleado por detento durante depoimento segue internado
Publicado em 06/08/2019 às 07:08
Por: Isisnaldo Lopes

O homem suspeito de atirar contra um delegado e um investigador de polícia civil dentro do primeiro distrito de Caxias, deve ser encaminhado ao presídio em Pedrinhas. O caso aconteceu no mesmo prédio em que uma escrivã foi morta durante um depoimento, em 2014. Jardel da Silva Oliveira, de 23 anos, prestava depoimento durante autuação após ter sido preso ao meio dia do domingo (04) por porte ilegal de arma de fogo. Além dele, estavam o delegado Valdemar Barros, uma escrivã e o advogado do depoente. Com o tiroteio duas pessoas foram atingidas, o delegado que recebeu disparo no tórax e um policial civil de nome Acassio Marinho, atingido na perna direita. Após o tiroteio, Jardel foi preso e, ainda na noite de domingo, encaminhado para a Unidade Prisional de Ressocialização de Caxias, no bairro João Viana. A qualquer momento ele pode ser transferido para a Penitenciária de Pedrinhas, em São Luís. Além de Caxias, Jardel também responde por crimes no Piauí. Delitos que envolvem porte ilegal de arma, associação criminosa e corrupção de menores.

 

 

MA10

Veja mais sobre: Polícia,
Copyright © 2018 - 2019 | Portal iNotícia MA. Todos os direitos reservados.