Mãe luta na Justiça para que filha com cardiopatia grave sobreviva no Maranhão
Publicado em 07/09/2020 às 06:38
Por: Isisnaldo Lopes

A mãe Maria das Dores, de 37 anos, está vivendo um drama para conseguir uma cirurgia de emergência para a filha Isadora Alves, de 1 mês de vida, que sofre com uma cardiopatia grave e segue internada no hospital Materno Infantil, em São Luís.

Segundo ela, Isadora foi diagnosticada ainda no ventre com cardiopatia congênita (hipoplasia do coração esquerdo) e precisa de leito em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica em outro estado, já que o Maranhão não tem estrutura para o tratamento necessário.

Na sexta-feira (4), a juíza Katia Coelho de Sousa Dias determinou que o governo do Maranhão custeie a transferência de Isadora para leito de UTI em outro estado, mediante UTI aérea, para a realização da cirurgia.

A determinação deveria ser cumprida em até 24 horas e o estado também deve arcar com o custo de acompanhante. A multa por descumprimento é de R$ 2 mil por dia.

Mesmo assim, Maria das Dores afirma que, até o último domingo (6), não houve retorno por parte do governo e sua filha segue correndo risco de morrer.

"Eu estou aqui no Materno Infantil e até agora não se manifestaram. Minha filha não pode esperar muito tempo", disse a mãe.

O G1 entrou em contato do governo do Maranhão sobre a falta de atendimento à Isadora, mas ainda não houve retorno até a última atualização desta reportagem.

 

 

 

G1/MA

 

 

Veja mais sobre: Saúde, Maranhão,
Copyright © 2018 - 2019 | Portal iNotícia MA. Todos os direitos reservados.